Totalização Paralela Eleições 2018 Fraude Urna Eletrônica Voto Seguro CMIND Comitê Multidisciplinar Independente
best free website templates

Totalização Paralela
2 Turno das Eleições 2018



Aplicativo de fiscalização da Totalização dos Votos na eleição de 2018 (Segundo Turno) no Brasil. O aplicativo lê o QrCode impresso nos Boletins de Urna (BU) publicados nas seções eleitorais após o encerramento da votação oficial às 17 horas. Os BUs lidos são transmitidos e gravados em um servidor para uma totalização paralela. 

RESULTADO PARCIAL DO SEGUNDO TURNO DE 2018

QUADRO RESUMO PARCIAL - SEGUNDO TURNO DE 2018

ANÁLISE PRIMEIRO TURNO - PRONTA

 A análise foi feita na etapa que engloba a transmissão dos BUs para os computadores da Administração Eleitoral e sua posterior totalização -- ato que consiste em somar os votos apurados nos BU’s, candidato por candidato -- até a publicação dos resultados oficiais. É a única etapa do processo eleitoral eletrônico que, pelas regras restritivas atualmente impostas 
às candidaturas e ao eleitorado, pode ser auditada de forma direta e independente: e é para isso que este aplicativo foi desenvolvido.
 
É importante sempre ter em mente que se algo malicioso acontecer nas etapas anteriores, as regras restritivas de auditoria impostas pelo TSE são insuficientes para identificar eventuais fraudes. Ou, tão ruim quanto, para identificar a lisura do pleito
 
O sistema eleitoral brasileiro tem uma particularidade ímpar, única no mundo: é a administradora do sistema, aquela que executa o processo de votação, calcula e publica o resultado eleitoral, a mesma entidade que determina as regras de fiscalização do seu trabalho, e ainda por cima, também a mesma que julga eventuais questionamentos de interessados nesses resultados. Em outras palavras, a auditoria eleitoral hoje permitida é cerceada e restringida pelo auditado.

Só computamos os votos nominais e dos candidatos que estavam realmente aptos. Os votos dados a candidatos que foram impugnados antes da eleição mas que seus nomes já estavam na urna, foram retirados de nossa análise, pois o TSE no seu totalizador definiu tal votação como votos nulos.

Contamos com a ajuda de todos no segundo turno.

Obrigado - Equipe do CMInd

CLIQUE PARA DOWNLOAD DOS DADOS ANALISADOS E TEXTO TÉCNICO SOBRE O ASSUNTO

Tela Inicial

Leitura do Qrcode

Análise 1 Turno

QrCode

OBJETIVO



PROJETO TOTALIZAÇÃO PARALELA 2018

    Vamos fazer nossa parte e fiscalizar a eleição de 2018. Baixe nosso aplicativo (APENAS PARA ANDROID), assista nosso vídeo a veja como é fácil de utitlizar. Assim estaremos colaborando para a transparência do sistema eleitoral brasileiro

    Aplicativo de fiscalização da Totalização dos Votos na eleição de 2018 no Brasil.
O aplicativo lê o QrCode impresso nos Boletins de Urna (BU) publicados nas Seções Eleitorais após o encerramento da votação oficial às 17 horas. Os BU lidos são transmitidos e gravados em um servidor para uma totalização paralela. 
IMPORTANTE: este aplicativo não serve para fiscalizar a integridade do software das urnas eletrônicas que gera os BU.


    O TSE só disponibilizará os votos por seção 72h após a divulgação oficial do resultado. Só então poderemos conferir se cada BU enviado é o mesmo que foi totalizado pelo TSE. Nosso Intuito é fiscalizar a totalização por amostragem!


Aplicativo desenvolvido pelo CMIND - Comitê Multidisciplinar Independente.

    O nosso aplicativo não coleta nenhuma informação do seu celular além dos dados capturados na leitura do Qrcode. Alguns modelos de celular pedem acesso a alguns outros dispositivos, por isso a orientação que permitam apenas para fazer fotos ou vídeo.

ATENÇÃO: NEGUEM  O ACESSO SOMENTE A ACESSAR SEUS CONTATOS, PERMITA O ACESSO AOS DEMAIS! Problemas como não encontrar o scanner acontece porque o usuário não permitiu acesso ao dispositivo câmera! 

    Como usar: Você deverá estar presente em algum local de votação ANTES das 17 h quando serão publicados os BU de cada Seção Eleitoral. Você deve chegar ao local de votação antes do encerramento às 17h para poder permanecer lá dentro.

    Cada BU consiste num impresso com os votos de cada candidato e com um ou mais QrCode ao final. Por força de lei, o presidente da mesa deve pendurar uma cópia do BU na porta da Seção Eleitoral para que todos os eleitores tenham acesso.
Os QrCodes dos BU de cada Seção Eleitoral deverá ser lido pelo aplicativo, um a um sequencialmente, e depois será enviado para o totalizador. Faça isso para todas as Seções Eleitorais de onde você estiver.

    Como o sistema eleitoral brasileiro não permite uma auditoria eficaz da etapa de apuração dos votos e geração de cada BU pelas urnas eletrônicas, já que estas não produzem o Voto Impresso Conferível pelo Eleitor, este aplicativo do CMIND visa facultar a fiscalização apenas na etapa de transmissão e totalização dos BU — única etapa do processo eleitoral brasileiro que pode ser auditada de forma confiável como se explica a seguir.

O processo eletrônico de votação brasileiro é composto por três etapas:

1. Preparação:
Abrange o período de análise dos códigos-fontes nas dependencias do TSE em Brasília seis meses antes da eleição e vai até a preparação e carga das urnas, por volta de uma semana antes da eleição. Infelizmente, os procedimentos liberados pelo TSE não permitem uma fiscalização eficaz, direta e independente, que determine que o software apresentado em Brasília é de fato o mesmo que está carregado nas urnas eletrônicas.

2. Apuração:
Essa etapa abrange tudo que acontece no dia da eleição entre a emissão da zerésima às 7h e a emissão do BU às 17 h. (Se o software das urnas tiver sido fraudado, o BU apenas materializa a fraude).

3. Totalização:
Essa etapa engloba a transmissão dos BU para os computadores da Administração Eleitoral e sua posterior totalização até a publicação dos resultados oficiais. É a única etapa do processo eleitoral eletrônico que pode ser auditada de forma direta e independente e é para isso que este aplicativo foi desenvolvido.

    É importante sempre ter em mente que se algo malicioso acontecer nas etapas 1 e 2, as regras restritivas de auditoria impostas pelo TSE são insuficientes para identificar eventuais fraudes. 

    O sistema eleitoral brasileiro tem uma particularidade ímpar: é a administradora que calcula e publica o resultado eleitoral a mesma entidade que também determina as regras de fiscalização do seu trabalho. Em outras palavras, a auditoria eleitoral é cerceada e restringida pelo auditado.

Exerça sua cidadania, fiscalize a única fase acessível aos eleitores e candidatos, e continue exigindo a prova física do voto (Voto Impresso Conferível pelo Eleitor), como ocorre em todos os demais países que usam urnas eletrônicas


CMIND:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Comitê_Multidisciplinar_Independente

APLICATIVO:
https://play.google.com/store/apps/details?id=com.marcocarvalho.Totalizador_2018

FACEBOOK:
https://www.facebook.com/CMIND-Comitê-Multidisciplinar-Independente-2381471592091347/


FAQ - 2o TURNO



COMO FUNCIONARÁ A TOTALIZAÇÃO PARALELA DAS ELEIÇÕES 2018?
O Aplicativo captura o QR code dos Boletins de Urna (BU’s) que serão afixados em local visível nas seções eleitorais após encerramento da votação às 17h. Esteja presente em um local de votação antes do encerramento às 17h para poder permanecer lá dentro.

PODEREI USAR O APLICATIVO PARA LER O QR CODE SEM INTERNET E SÓ DEPOIS ENVIÁ-LO QUANDO TIVER ACESSO A ALGUMA REDE WI-FI?
Sim.

POSSO CAPTURAR BU’s DE MAIS DE UM LOCAL DE VOTAÇÃO?
Após as 17h os locais de votação podem estar fechados. Por isso você deverá estar presente em algum local de votação ANTES das 17h quando serão publicados os BU de cada Seção Eleitoral. Então capture o QR code dos Boletins de Urna de todas as seções eleitorais no local de votação em que você estiver.

MAS EU POSSO TIRAR FOTOS NA SEÇÃO ELEITORAL?
Você irá capturar o QR code do Boletim de Urna que será afixado no lado de fora da Seção Eleitoral, por exemplo, colado na porta da sala em um colégio onde esteja ocorrendo votação. Esse procedimento é totalmente legal.

É OBRIGATÓRIO QUE O BU ESTEJA DISPONÍVEL NA SEÇÃO ELEITORAL?
Compete, ao final dos trabalhos, ao presidente da mesa emitir as vias do BU e afixar uma cópia do BU em local visível da seção (RESOLUÇÃO Nº 23.554, Art. 107)

O APLICATIVO ESTÁ DISPONÍVEL APENAS PARA ANDROID?
Sim. Infelizmente não houve tempo hábil para disponibilizarmos o APP para iOS (iPhone).

É OBRIGATÓRIO MEU CADASTRAMENTO COMO VOLUNTÁRIO?
Não.

FIZ MEU CADASTRO COMO VOLUNTARIO PARA MINHA SEÇÃO. POSSO ENVIAR OS BU’S DE OUTRAS SEÇÕES ELEITORAIS?
Sim. Com o cadastramento os voluntários poderão estar distribuídos no maior número possível de seções, pois se já houver um voluntário cadastrado em sua seção, você ficará sabendo no momento do cadastro. Queremos totalizar o máximo de BU’s possível, não limitar a atuação de nossos voluntários. Envie pelo aplicativo o máximo de QR codes dos Boletins de Urna que conseguir! 

JÁ INSTALEI O APLICATIVO. COMO POSSO SABER SE ESTÁ TUDO OK?
Verifique se a versão do seu APP é a mais recente (última versão disponível em: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.marcocarvalho.Totalizador_2018. Caso seu APP esteja desatualizado, sugerimos fazer a DESINSTALAÇÃO da versão mais antiga, em seguida faça o download e instalação da versão mais recente. No primeiro acesso após a instalação, o software irá lhe pedir algumas permissões de acesso. NEGUE APENAS o acesso aos contatos. ACEITE as demais. Depois, não deixe de fazer um teste com seu aplicativo! Capture o QR code disponíveis em https://lh3.googleusercontent.com/9CQOrhWsV0G9RqJVod6-pa5RA956FUncXHn1I4avcsLKq9CKn15WuqN1vowd4vBpRGM=w1366-h615-rw?fbclid=IwAR3_QzsRvtNJyRMfp6g49thtR0jDOT9FATFFCCYg6EDi3sYlXy8MC59lKzk

DO QUE ADIANTA A INICIATIVA DE TOTALIZAÇÃO PARALELA, SE AS URNAS ELETRÔNICAS PODEM GERAR BU’S JÁ ADULTERADOS?
O processo eletrônico de votação brasileiro é composto por três etapas: 1.Preparação; 2.Apuração e 3.Totalização. Atualmente a única etapa do processo eletrônico de votação brasileiro passível de fiscalização efetiva pela sociedade civil é a de Totalização, uma vez que não há o Voto Impresso conferível pelo eleitor, como ocorre em todos os demais países que usam urnas eletrônicas.Assim, embora a transparência e auditabilidade nas etapas de PREPARAÇÃO e APURAÇÃO ainda estejam comprometidas, nós seguimos acreditando na validade da fiscalização por meio da TOTALIZAÇÃO PARALELA, não por ser a melhor forma de se auditar o Processo Eletrônico de Votação, mas por ser a única etapa passível de fiscalização efetiva pela sociedade civil.

QUAL A RELAÇÃO ENTRE O VOCÊ FISCAL E O TOTALIZAÇÃO PARALELA?
São iniciativas independentes, mas com objetivos comuns, sendo que o Você Fiscal estava ativo nas eleições de 2014/2016 e a Totalização Paralela em 2018.

COMO PODEREI ACOMPANHAR A TOTALIZAÇÃO PARALELA?
O TSE disponibilizará os votos por seção 72h após a divulgação oficial do resultado. A partir de então poderemos conferir se cada BU enviado é o mesmo que foi totalizado pelo TSE. Nosso Intuito é fiscalizar a totalização por amostragem. Finalizados os trabalhos de análise, disponibilizaremos um relatório com eventuais divergências na totalização e divulgaremos dados sobre os votos da amostra de BU’s capturados pelo aplicativo de TOTALIZAÇÃO.

POSSO FOTOGRAFAR O QR CODE E SOMENTE DEPOIS FAZER A LEITURA DA FOTO NO APLICATIVO DE TOTALIZAÇÃO?
Embora não seja o ideal, é uma possibilidade se você não possui Android em seu celular. Mas fique atento para algumas dicas:
- Tire fotos bem nítidas, caso contrário será muito difícil o leitor de QR code identificar a imagem posteriormente;
- Caso o reflexo/brilho da tela do celular/computador dificulte a identificação do QR code pelo leitor, talvez você tenha que imprimir o QR code para depois capturá-lo com o APP.

POSSO FOTOGRAFAR OS BU’S NO CARTÓRIO ELEITORAL?
Sim, mas não deixe de ler os QR codes dos Boletins de Urna de todas as seções de um local de votação a partir das 17h. Você pode também capturar vários BU’s diretamente no Cartório Eleitoral no dia da eleição. Caso algum BU seja adulterado, o QR code enviado será identificado pelo sistema de Totalização. 

O QUE FAZER SE ME IMPEDIREM DE LER O QRCODE?
Faça referência à resolução 23.554, Art. 107: “compete, ao final dos trabalhos, ao presidente da mesa receptora de votos: III - emitir as vias do boletim de urna; VI - afixar uma cópia do boletim de urna em local VISÍVEL da seção.” Se ainda assim você tiver problemas, fale com o Presidente da Mesa, o Promotor e/ou Juiz Eleitoral da sua região.
Veja o que consta no Aplicativo da Justiça Eleitoral disponibilizado em 2018 para os mesários: "qualquer cidadão pode comparar o Boletim de Urna gerado na Seção Eleitoral".

Exemplo 1

Exemplo 2

Exemplo 3

Exemplo 4

Exemplo 5

Exemplo 6

Análise 1 Turno de 2018

Foram 10.224 seções recebidas de 833 cidades 
Mapas das 833 cidades que enviaram BUs para nosso totalizador
Totalização Parcial das 10.224 seções recebidas de 833 cidades 
Totalização Parcial das 10.224 seções recebidas de 833 cidades